quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O destino do amor é não perder a razão

O destino do amor é não perder a razão, se apaixonar, amar, sonhar com uma vida a dois, tudo isso é propostas de vida, no entanto você não pode sair do eixo no dia em que você descobre que tudo isso foi um sonho, principalmente quando uma das partes foi infiel.
Nos filmes nas novelas nós até sofremos juntos, mas nos filmes e nas novelas da vida real, nunca machuque alguém que um dia te amou, pois a alma deste chora.
Escutamos sempre histórias que muitos relacionamentos acabam um dando o desprezo
no outro, esta pessoa que procede assim, não está apto para amar mais ninguém.
Pois até para amar outra pessoa é necessário se preocupar com o outro que um dia te fez feliz, porque se isso não acontecer se perde a relação da palavra "AMOR" com o proceder dos atos que muitas das vezes atingem toda a família.
Compreendo que amar é o desejo que praticamente todos nós compartilhamos e nos dedicamos a realizar sempre que surge uma boa oportunidade de encontrar uma pessoa em nossas vidas. Só que às vezes arriscar tudo por uma paixão, não deva ser muito fácil para alguns, porque normalmente envolver sacrifícios de vontades pessoais em prol do bem estar, ou deixar para traz relacionamentos em busca de outra pessoa pode ser uma grande aventura.
Pois o amor só acontece quando experimentamos algo mais forte. Esta coisa de estar uma semana com uma pessoa e dizer que ama, é a mais pura das falsas realidades.
O que eu quero dizer é que apesar de tudo o amor é um sentimento perfeito de doação e de felicidade, além disso, ele é o único que se multiplica quando é dividido.
O amor é simplesmente a unificação, o alimento da alma e mantém acesa a chama da nossa existência, carrega nossas energias, nos deixa feliz, quando estamos amando alguém, até o maior problema se torna pequeno. Porque o "AMOR" é o sentimento mais nobre e o mais forte, o único capaz de vencer o terrível orgulho e de perdoar a pior das dores: a traição. Só quem ama perdoa e não faz o seu antigo amor sofrer.
O amor é simplesmente a comida que mata a fome do corpo o alimenta da alma, a bebida que sacia a sede do corpo, a força que move moinhos e faz brilhar o sol na vida de quem se admite sentir o amor.