segunda-feira, 28 de março de 2011

O silêncio como resposta

O segredo do silêncio está na verdade na resposta ou na dimensão da importância da comunicação que se estabeleceu ou não. O importante é buscar no silêncio a sua beleza. E saber interpretar o que ele quer dizer ou o que você quer ouvir. Tem o ditado popular que diz: quem cala consente e quem não cala enquanto a outra fala não está em condições de dialogar.
Lembre-se: os silêncios mantêm os segredos. Enquanto o silêncio reflete na "alma" encontra-se paz e podemos respirar como uma flor e até fazer o voo dos pássaros com toda sua majestade.
O encontro da palavra junto ao silêncio se dá de forma simples aonde aprendemos muitas coisas, vai além da falta de sons e ruídos: vejo como essencial para a linguagem humana. Aprendemos que o segredo do silêncio está na simplicidade como contemplamos ou exercemos este direito soberano de estar na plenitude de respirar a sua própria energia, de ouvir apenas o que queremos. Não existe o silêncio profundo só o da "alma" em nenhuma circunstância se conseguirá a total ausência de som, pois só o fato de respiramos já se manifesta. O silêncio da "alma" está em você.Já o silêncio das circunstâncias por falta de barulho este é relativo, depende apenas do seu momento.

O silêncio acalma e ensina ter elo com o criador.

O silencio faz explodir no peito, um sentimento que traz a beleza da vida e da dor.

O silêncio passa fluir com o respirar da liberdade.

O silêncio eu respiro paz e os obstáculos são deixados para traz.

É como um feixe de luz que em uma fenda começa clarear.

O silêncio é como as estrelas no céu a brilhar, na imensidão que não se pode tocar.

O pensamento desfruta da imagem que não podem desperdiçar.

No silêncio da alma, existem as lembranças que não se toque e nem se pode olhar.

Ficam gritando dentro do peito, a dor que não pode expressar.


ML Sant`Ana