quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Vida

Na vida existem processos de mudanças com suas fazes. Quando criança ou tudo é belo, ou tudo é chato.
Na adolescência o imaginário brota; tudo é alegre, existe esperança, se viver a cada dia com intensidade.
A vida depois vai tomando formas, e vai sendo preenchida com as alegrias, tristezas, sonhos, amores, dando esperanças a uma construção mais sólida.
A vida com o passar os anos, torna-se angustiante, tudo é latente, o choro é real, as alegrias se despersam, os sonhos já não se tornam realidade, e abriga ao sentimento uma doloroza sensação que passamos pela a vida com a mesma ingenuidade de uma criança.
As insatisfações, fazem parte da insensatez, pelo o fato de não percebemos que avida é soberana e graciosa.
Viver a vida é simplesmente deixar seguir o processso simples institivo dos caminhos que ela deve percorrer. Consagrando sempre as vitórias no sucesso, e nos fracassos buscar forças para melhorar, nas perdas, guardarmos a saudade, e nos erros, revertermos em acertos. Todas essas coisas fazem parte do ciclo da vida que reproduzimos em nossa mente para tornar-se necessária a nossa sobrevivência.
Viver é uma dadíva de Deus.



ML Sant`Ana
Rio 05/02/2009


A