terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Ao encontro da Lua!

Procure apreciar a Lua de uma janela, ela parece tão perto, tão bela, ao mesmo tempo percebe-se que ela se distancia. E o coração pulsa forte como se toda aquela beleza parasse de existir.
Que encanto tem a Lua quando verdadeiramente olhamos para ela com ternura e não deixamos nos levar pelos os belos versos e prosas da Lua dos namorados.
As vezes fico na janela por muito tempo esperando ela aparecer, eu não tenho pressa, quero olhar o seu resplendor que por traz daquelas matas verdes se confundem com a luz do luar
Ao mesmo tempo fico pensando, como desperdiçamos as preciosidades da vida, como por exemplo, uma noite de luar.
Aquela Lua a cada mês ela está ali, mas nem sempre temos tempo ou vontade de aprecia um momento inexplicável, que chaga ser as vezes profundo e cheio de mistério.
Quase sempre torna-se um momento exclusivo, sendo que o mais importante é: saber usufruir momentos que nos leva ao encontro dos nossos sonhos.
Adoro muito dividir momentos assim com vocês, descrever sobre a Lua e seus encantos me conduz ao extremo dos meus sentimentos.
O que acontece é, que por um momento tudo para, que ao fazer parte daquele momento a nossa alma se eleva e se enche de paz.
Foi assim que aconteceu comigo em uma noite na janela da minha casa. Eu tinha de testemunha o silêncio e a noite perfeita.