sexta-feira, 12 de março de 2010

Atitude em busca da felicidade

Tenho aqui neste blog falado inúmeras vezes sobre a felicidade. E percebo que se eu fosse escrever todos os dias ainda teria mais e mais páginas para falar o que é felicidade. Ainda é o assunto mais falado e escrito.
No entanto a verdade é: a felicidade é algo que transcende a procura. Os livros se deleitam ao falar deste assunto, as novelas exploram o máximo sobre esta discussão, nas rodas de bares é sempre discutido entre amigos. Até as pesquisas cientificas avançam cada vez mais para encontrar a verdadeira razão pela qual o ser humano sente este tipo de sentimento momentâneo.
No entanto por mais definições que sejam atribuídas a esse sentimento, muita gente ainda se indaga sobre seu real significado. Só uma coisa é unânime: todos querem encontrá-la.
A felicidade às vezes é assim. Ao acordar, você recebe mais uma chance de fazer novas coisas, aí cabe a você resolver o que irá fazer com essa oportunidade. Ser feliz da forma mais simples, valorizando os momentos como se fosse único, é o caminho mais confiável.
A eterna felicidade é uma utopia, mas o homem vive nesta eterna procura. Passa-se a crer que tudo isso é um ciclo infindável
O problema é que o homem, nessa sociedade consumista, é levado a crer que a felicidade se encontra na satisfação do Eu, logo busca incessantemente o prazer em bens. Quando olharmos através das pessoas, percebemos que elas nunca atingem realmente a felicidade. O que ocorre são momentos felizes, às vezes vem sucedido por sofrimentos e frustrações.
Portanto creio que a verdadeira felicidade é uma constância de espírito e não apenas momentos.
A grande busca do homem torna-se incessante, na verdade ele busca algo que no momento o satisfaça, porém a felicidade é algo mais que realizar alguma coisa. Brota de dentro e vem tomado de uma satisfação prazerosa, que o torna naquele momento diferente.
A felicidade ela é, inerentes a cada pessoa, por ser pessoal demais precisa de atitude para que sua descoberta seja algo que aconteça de acordo com seus planos de vida. Entendo que só é feliz quem a procura em si mesmo, tendo atitude para dar o grande passo no caminho da busca da sua felicidade. Existem pessoas que tentam encontrá-la em outras pessoas, ou em conquistas de bens, mas tornam-se reféns de uma busca. Até porque as pessoas não são obrigadas a nos fazerem felizes, ai quando não conquistamos nos frustramos e somos mais infelizes ainda.
Ser feliz é uma atitude comportamental, tornando a sua execução uma grande tarefa, na qual depende de outros fatores, para que possamos desempenhar com sucesso essa procura. Felicidade é um analgésico mental e físico.
Saber apreciar!!!

Nietzsche escreveu: "Não há nada de exausto, nada de caduco, nada de perigoso para a vida, nada que calunie o mundo no reino do espírito, que não tenha encontrado secretamente abrigo em sua arte; ele dissimula o mais negro obscurantismo nos orbes luminosos do ideal".

12/03/10
ML Sant`Ana