sábado, 12 de setembro de 2009

Razão para viver


Uma manhã sempre chega após uma noite e com ela vem o desejo de viver.
Estou vivendo um momento assim. Tenho vontade de viver, todas as coisas que deixei para traz.
Às vezes acho que fui omissa demais, não permiti ir além da busca da razão para viver as coisas que sempre desejei, sendo compreensiva demais com todas as coisas ruins que já me aconteceram.
Estou em um momento que não deixo ninguém abusar da minha generosidade, do meu amor e da minha simplicidade de vida.
Preciso exercitar o que realmente penso e sempre escrevo, tenho que antes de tudo gostar de mim e me respeitar, para poder ir à busca da razão para viver e ser feliz.
O fato é que durante uma vida eu sempre fui generosa, acreditando que as pessoas podiam mudar e que a minha compreensão os levariam a repensar seus conceitos.
Porém percebo que tenho obtido pouco avanço, agora não estou disposta a ficar dando conselhos, tentando recuperar as pessoas, vou deixar esta parte para os psicólogos, como também na consciência daqueles que abusaram da minha generosidade.
Até parece que estou revoltada, mas muito pelo contrário estou acordando e indo a busca da minha paz. Eu só tenho refletido bastante e cada vez estou percebendo com mais clareza tudo. E vejo que tem determinadas pessoas que só a vida pode ensinar.
Na verdade é, que eu estou refletindo muito sobre os meus erros e acertos.
Estou tentando ter um encontro reservado comigo.