quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Aceitar a vida como ela é


Aceitar a vida como ela é, nada mais é que viver inteligentemente. Entendo que não se pode recolher o tempo, pois ele passa e com ele tudo se transforma. Existem pessoas que passam pela a vida vivendo uma corrida tentando transformar a ordem natural de como a vida deve ser conduzida, enquanto outras ficam paradas esperando que tudo aconteçam de acordo com os acontecimentos naturais. Portanto devemos viver aceitando a vida de acordo como ela se apresenta.
Sabemos que todos nós temos uma ordem natural de evolução e uma inteligência que nos dá legitimidade para arquitetar em nossa mente muitas fontes de conhecimento, prazer e discernimento para serem usadas de acordo como a nossa permissão. Dando ainda a oportunidade de interferir nas nossas próprias decisões e fazer a melhor escolha.
No entanto o que eu quero me referir com esse texto é, falar da simplicidade da vida nossa cotidiana, apesar de acontecerem turbulência, diariamente temos oportunidade para mudar, ou aceitar a vida de acordo como ela é. Ainda podemos desfrutar das coisas boas, valorizar e usufruir todos os acontecimentos que estão sempre a nossa volta, só é preciso aceitar.
Observo que sempre queremos algo que está muito distante, enquanto o que está perto não temos um olhar atento, queremos sempre o que não podemos ter. Precisamos saber que cada um só tem aquilo que conquista, ou que foi merecedor. Não vá além, pois corre o risco de estar tentando transformar ou adquirir o que não é merecedor.
Desejo que cada um vá à busca do que quer, mas com seu próprio esforço e aceite a vida como ela é.
Podemos rever as histórias do dramaturgo, escritor e jornalista Nélson Rodrigues quando escreveu "a vida como ela é", retratado as histórias da vida cotidiana.