quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Amar e ser amada


Hoje estamos vivendo em uma verdadeira banalização do amor.
Conhece-se uma pessoa pela manhã e a tarde já se diz eu te amo.
Eu já conheci uma pessoa que foi enganado, com apenas 20 dias de conhecimento, ele já queriam largar tudo, seu emprego, sua família, seus objetivos para viver um suposto amor.Tudo porque os aventureiros surgem para manipular os sentimentos das pessoas que estão vulnerável.
Tudo por quer existem pessoas brincando com a vida e os sentimentos alheio e não fazem idéia do quanto possam estar machucando as outras pessoas.
Por sua vez estas pessoas se deixam cair nestas armadilhas. Entendo que são pessoas fracas de mente, inseguros e até irresponsáveis para se deixar levar por pessoas sem escrúpulos, que só querem brincar de que podem conquistar os mais tolos que aparecerem na sua frente.
O correto é você saber quem é realmente esta pessoa com quem está se relacionado.
Ter certeza de quem são seus familiares, amigos, saber onde trabalham etc... e mesmo assim esperar um tempo para saber como esta pessoa se comporta a cada dia.
Tem que saber quem é esta pessoa por quem se apaixonou. Até porque a pessoa se sente completamente resgatado na armadilha que lhe foi preparado, além do perigo, existe o sofrimento depois que descobrir que foi enganado. As novelas estão ai para permitir uma boa reflexão em quem já viveu um momento assim. Amor instantâneo.
O amor é algo sublime, incondicional, é uma dádiva de Deus.
O amor verdadeiro é aquele que te completa e se conquista cada dia, sem o cativeiro da paixão. Aquele que te faz voar, mas sabe que ao cair está completamente amparado.
Amor verdadeiro é aquele que tem confiança e com o passar do tempo, a certeza de que é a pessoa certa, por isso deve ser generoso e esclarecido.
O Amor é genuíno e oferecido sem que estejam presas as correntes, ele é constante e nada é exigido em troca.
O amor genuíno é, o amor abrangente como no relacionamento de um casal, esse amor tem alcança e vai além do aspecto puramente físico. Este não é, descartado, mas a união vai além disso, existe a cumplicidade de amar e ser amado.