segunda-feira, 24 de agosto de 2009

As suas palavras tem a sua força


Resolvi que escrever seria meu único caminho de expressão para colocar minhas idéias de forma que eu buscasse além do sentido das palavras. E também como forma de expor os meus pensamentos e estabelecer um elo de desenvolvimentos de idéias, não ficando palavras soltas sem atingir os objetivos.
Sempre vi o mundo de forma diferente das demais pessoas as quais me relacionava e percebi que minhas palavras tinham outro teor das demais pessoas.
Eu falo de humanitarismo, da dignidade da pessoa humana, do amor, da esperança e acima de tudo da solidariedade humana. Às vezes percebo que estou fora de moda, ou velha demais para estar falando destes assuntos.
Se Brasília com sua cúpula não se preocupa com estes assuntos, porque eu ou você deveria se preocupar. È sim, responsabilidade minha e sua, de estar atento para os que sofrem. Um dia fui estudar direito, depois de tanto anos só para compreender melhor as leis do meu país.
Porém, vejo que os interesses sociais estão além das palavras que se pregam a cada dia.
E que está na Constituição Federal, no Art.5º é lindo demais para ser verdade. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residente no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. Se colocado em pratica viveríamos com mais dignidade.
A justiça é lenta, somente pobre vai para cadeia, são desrespeitosos com as nossas crianças, prostituição de menores sem os culpados serem presos, as mulheres que continuam apanhando dos maridos, porque a Lei Maria da Penha não tem eficácia. É claro que melhorou, mas os nossos Magistrados ainda não compreenderam que quem bate em mulher tem que ir mesmo para a cadeia. Os nossos idosos que são sempre desrespeitados. Existe uma lei que sua aplicabilidade não funciona. E o Estatuto do Idoso que é desde 2003 ninguém respeita. Isto porque a Constituição Federal deveria ser ensinada na escola para o jovem aprender desde cedo seus direitos e deveres.
Enfim não quero me estender aqui, pois ficaria cansativo só colocando leis que sua aplicabilidade não tem eficácia. E ainda temos um longo debate sobre os direitos sociais Constitucionais que se encontra no Art.6º da Constituição da Republica Federativa do Brasil, bem como a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados. É fato para a sociedade o não cumprimento da Carta Magna. Os políticos estão ocupados demais com seus interesses pessoais e financeiros, para se preocupar em cumprir o que a lei determina.
Durante estes oito meses tenho falado de amor, ódio, paixão, felicidade e de esperança.
Eu sou brasileira e tenho esperança de vê meu país respeitar seu próprio povo.
Acredito que se todos se engajarem em um só pensamento, de idéias que possam fazer nossos políticos saírem dos seus casulos e olhar para as pessoas com dignidade. Ai sim vai cada um desempenhar o papel de cidadão.
Embora os políticos não estejam nem ai para quem os elegeu, mas no próximo ano vai acontecer mais uma eleição. É hora de mudança no comportamento, devemos sair das nossas confortáveis poltronas para rever a onde erramos. Todas as mudanças devem começar por alguém em algum lugar.
Convoco a todos os leitores deste blog para refletir, é hora de mudança.
Obrigada por ler o que estou escrevendo, pois me sinto em uma missão.
Um abraço a todos.