segunda-feira, 27 de abril de 2009

Individualismo do pensamento


Quando falo de individualismo, não posso deixar de dar uma passagem rápida pela a forma do individualismo de pensamento, e tenho que citar Sartre, sendo ele o criador da escola individualista do pensamento conhecido também como existencialismo.
É tudo aquilo que constitui a “filosofia de nosso tempo".

Gosto desta frase. De Jean Paul Sartre.
"O que é o materialismo, se não o estado do homem que se afastou de Deus; (...) ele passa unicamente a preocupar-se com os seus interesses terrestres."

O ser humano a cada dia se afasta mais das necessidades fundamentais da construção e da ação do pensamento, e coloca em movimento o que lhe é mais conveniente para dar à consciência a razão do que for mais decisivo nas relações dos homens.

Entendo que a ação do pensamento é colocada sempre em movimento, pois não é possível ver na consciência algo distante do corpo. Até pode ser discutido o que a consciência é, estrutural e intencional, portanto as mesma estarão relacionadas com o corpo que é o centro. Onde ordenam as coisas.

Quando Sartre fala que, "o corpo é a própria condição de liberdade", eu entendo que tanto o corpo como a consciência tem liberdade. São as características da existência humana. O que diferencia é a livre escolha que cada um faz de si mesmo e de sua maneira de ser.

Neste sentido o Homem é responsável inteiramente pela as suas ações, não vejo sentido apontar os fatores externos. Embora as influências possam em algum momento fazer a diferença.
Somente Deus pode dar um sentido amplo a vida e mudar a consciência do homem.

O individualismo do "homem" é algo particular, mas a cada momento pode ser modificado através das suas ações, quando a consciência plena dos atos se reflete nos momentos. Compreende-se que a forma do homem agir anda é de acordo com os ensinamentos que ele aprendeu durante á vida.

O que importa ao homem é está inserido no meu social. E está sempre repensando todos os seus valores.