segunda-feira, 27 de abril de 2009

A onde está a felicidade?



Podemos ser felizes? Esta é uma das perguntas que eu mesmo escrevendo sobre o assunto sempre em um dado momento faço a mim mesma. As respostas serão muitas. Vem desde ciência à religião, se encontra na fé e se desfaz na razão.

O ser humano é criativo e sempre elabora sistemas com várias teorias com a intenção de tentar explicar o inexplicável, que muitas das vezes vem das suas próprias angústias frente a falta da fé do que não vê. Enquanto a filosofia tenta explicar ou até mesmo debater a felicidade.

E em torno deste assunto existem muitos interesses, tanto pelo os escritores querendo dar uma forma, assim como os leitores querendo encontrar a mesma. Portanto não se pode negar a existência da felicidade.

Quando penso do no ponto central do assunto o que é a felicidade eu enxergo que seria o fim de todos os atos humanos. E para alcançá-la teríamos na alegria o caminho mais curto. Ao observar que como parte da alegria ela estará relacionada com o ato de realização. Ao sentir prazer em uma conquista quando realizado, tudo isso pode ser em algum momento visto como felicidade, e para tanto se justifica a existência com um único objetivo: ser feliz.


Observa-se que há em toda a procura da felicidade, a existência de algo em comum; há um conjunto de características que se define o que é felicidade e como ela é perseguida pelos homens. O que os filósofos chamam de essência da felicidade. Uma boa definição é que o homem é essencial para esta verdadeira procura.

A felicidade é o que todos procuram e o que todos os homens desejam. Cada um de nós procura ao seu modo, ser feliz. Existem alguns que até podem eventualmente renunciar à felicidade, em favor do outro, porque a vida perdeu o verdadeiro sentido para ele, ou porque sabem que não podem ter algo que desejam. Assim mesmo o desejo de felicidade não desaparece totalmente, um dia a pós o outro a busca pela a felicidade continua.

Acontece que quando queremos muito alguma coisa para nossa vida e conseguimos, sentimos a felicidade.Um outro ato interessante é quando conquistamos um grande amor, o nascimento de um filho, são exemplos que se for feito uma pesquisa todos irão responder que foram felizes. Portanto, podemos afirmar que todos os homens desejam experimentar a felicidade. Mesmo que até se pague um preço pelo a felicidade conquistada.

Resta dizer que todo ser humano em algum momento sentiu um estado de satisfação, de contentamento, que o levou a alegria. E que foi definido como um ato de felicidade ou de constituir a felicidade? Existem estudiosos do assunto que não concordam que a alegria seja um ato da felicidade, eu entendo que só é feliz quem está alegre. Está relacionada a uma atitude comportamental.

Ser feliz é uma atitude comportamental,tornando a sua execução uma grande tarefa, na qual depende de outros fatores, para que possamos desempenhar com sucesso.