quinta-feira, 2 de abril de 2009

O grito que não sai




Às vezes estamos gritando socorro dentro de nós e não somos capazes de colocar este grito para fora.

O dia a dia da vida nos consome e, nos leva em direções que nem imaginamos.
Quando percebemos estamos com nossos corações apertados e não conseguimos gritar socorro.

O tempo passa e ficou envolto na insensatez ao achar que somos capazes de solucionar todas as nossas angústias.

As angústias muitas das vezes são fruto de um passado mal resolvido, que durante muito tempo carregamos o peso do ira, um grande complicador para que possamos viver na plenitude do seu dia a dia aproveitando o que a vida tem para oferecer.

A vida é soberana e graciosa, mas nem sempre aproveitamos o que ela tem de melhor para nós oferecer. E silenciamos, apertando dentro do peito esta dor.

O que deve ser feito é liberar o perdão. Quando perdoamos, exercitamos um dos atos dos ensinamentos que Deus deixou para nós.

Experimente perdoar é melhor que gritar por socorro.

4 comentários:

  1. lú que bom vc está aqui com a gente.

    ResponderExcluir
  2. Não deixe de escrever, e continue firme.
    Muito bom, você sabe que não rasgo seda e o quanto gosto de uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Devemos ter cuidado para que os fantasmas do nosso passado não nos assombre no futuro.
    Se não tomarmos cuidado, acabamos nos tornando reféns de nossos próprios sentimentos.
    Sim, a vida é par ser vivida em sua plenitude, mas para isto precisamos aprender a conviver com nossas feridas de modo que não venha a sangrar e se tornem obstáculos para nossa felicidade.

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, concordo com vc. Todas as suas considerações a respeito deste assunto são pertinentes.
    Obrigada por gostar do que escrevo, saiba que tudo isso estava preso por muito anos dentro de mim e, só agora encontrei uma forma simples de colocar o que penso.

    ResponderExcluir