quarta-feira, 15 de abril de 2009

Saudade


A saudade que parece nunca passar, esta saudade é infinita, e se pode dar um sentido diferente, deixando que as lembranças sejam o alimento para suportar. Vejo que os dias passam e durante a noite a saudade apenas ficará adormecida, mas o silêncio do seu coração ficará a despontar como uma dor que nunca vai passar.

A maioria de nós certo dia irá se separar. É nesta hora que sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, da Páscoa que passamos juntos, como tudo foi maravilhoso! Enfim do companheirismo que durante um grande período foi construíndo uma história de vida.

Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje já não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento. Talvez um dia continuemos a nos encontrar. Hoje vivemos na era globalizada onde os e-mails trocados servem de conforto, a velha carta foi deixada de lado, embora fosse bem mais romântica.

Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias, isto é se não se perder no computador, pois hoje já não usamos mais a fotografia original, que mesmo amarelada ainda daria para perguntar quem são aquelas pessoas? Diremos são as pessoas da nossa família, ou os nossos amigos. E nesta hora um pouco de saudade sobra para aqueles que viveram e a curiosidade para aqueles que não conheceram.

Na verdade foram com eles, os da minha família e meus amigos que vivi os melhores anos de minha vida! A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar sempre uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente. Passar aquela Páscoa juntos, aquelas férias inesquecíveis, e reviver os momentos de um dia que será guardado na memória para sempre.

O que percebo é que sempre faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado, guardando apenas as lembranças.

E nos perderemos no tempo deixando que a vida passe e procuramos a encontrar sentido em outras coisas, mas a velha e boa saudade está lá guardada no peito com as lembranças refletindo sempre como um belo por de sol.


ML Sant`Ana