segunda-feira, 18 de maio de 2009

As páginas da vida


Gostaria que você se lembrasse que as páginas da vida, são cheias de surpresas. E observamos que nem todos os dias serão escritos capítulos de alegrias, mas vai acontecer também dias de tristezas. E nestes dias o que importa é a sua forma de encarar os desafios que a vida apresenta.

O que corre é que há mistérios, sonhos, fantasias, sofrimentos e decepções. Por isso não rasgue as páginas e nem pule capítulos desta sua história. Para que ela possa ser contada no decorrer dos anos, de acordo com o que você espera e busca para fazer parte destes capítulos.

Não se apresse em descobrir os mistérios, buscar os sonhos e nunca perca as esperanças. Pois muitos dos mistérios que te envolvem são que fazem parte de um final feliz. Os dias que te marcaram nunca devem ser esquecidos, mas o principal é a sua essência.

Sempre vou ressaltar que a felicidade é a grande busca do homem, haja vista que até a filosofia através da história tentou resgatar uma forma de analisar as pessoas e sua busca pela felicidade. Na verdade eu tenho que concordar com algumas correntes de filósofos que partilhavam a idéia de que não era preciso muita coisa para se viver bem.

Ocorre que a verdadeira felicidade não depende de fatores externos, como uma outra pessoa, o luxo, ou poder político. Para eles a verdadeira felicidade consiste, justamente, em se “libertar” destas coisas efêmeras, supérfluas, casuais que sufocam nosso cotidiano.

E assim sendo, a felicidade não estaria associada a essas coisas, ela poderia ser alcançada por todos. Entendo definitivamente que o caminho pra felicidade, realmente, está na simplicidade. E no conhecimento de si mesmo.