quarta-feira, 1 de julho de 2009

Michael Jackson

Foto retirada da internet
Eu fiquei resistindo estes dias, em escrever sobre a morte de Michael Jackson.
No entanto percebi que diante de tantos comentários eu também deveria escrever. Ele fez parte de uma época da minha vida com suas músicas, mas foi como todos os outros ídolos da minha época.
É lamentável que tenha morrido ainda tão jovem. E ainda estava cheio de expectativa com a nova turnê.
Ele parecia muito triste. Todo o sucesso que viveu não lhe trouxe alegria de vida.
Ao observar pelo o testamento deixado, ficou claro que ele tinha diferenças com alguns de seus familiares, inclusive com seu pai.
Eu sempre escrevo sobre este assunto e agora eu aqui reintero. A falta de amor e de amparo familiar afasta o caminho da felicidade. O amor é uma porção mágica, que quando bebemos nos contagia com alegria.
Era essa porção que faltava no Michael Jackson. Sendo ele uma pessoa sensível não suportou as decepções da vida, levando-o a sofrer com as dores da alma.
Os analgésicos que ele tomava diminuam as dores do corpo, mas a dor da alma permanecia.
Sua música ficará para sempre, este legado será eterno.